Dia Nacional do controle da infecção Hospitalar

Atualizado: 16 de Mai de 2018


Médicos durante cirurgia. Foto: Pixabay

Data escolhida para informar e conscientizar as pessoas sobre o controle das infecções hospitalares, o dia 15 de maio chama atenção para esse tipo de contaminação que apresenta alto número de casos no Brasil. A Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (IRAS) é aquela adquirida durante a internação.


Está relacionada a procedimentos realizados no hospital, como cirurgias e pode manifestar-se também após a alta. Ela também pode estar relacionada a procedimentos feitos em ambulatório, durante cuidados domiciliares e à infecção ocupacional adquirida por profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, entre outros).


Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) é estimado que as taxas de infecções hospitalares atinjam 14% das internações. E ainda, dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que cerca de 234 milhões de pacientes são operados por ano em todo o mundo. Destes pacientes, um milhão morre em decorrência de infecções hospitalares, e sete milhões apresentam complicações no pós-operatório.


A data foi escolhida, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por ser um marco de uma simples e eficiente solução apresentada pelo médico Ignaz P. Semmelweis, no dia 15 do mês de maio de 1847, na Hungria. O médico-obstetra teria defendido e incorporado a prática da lavagem de mãos como atitude obrigatória para enfermeiros e médicos que entrassem nas enfermarias. Esta ideia simples e eficiente conseguiu reduzir a taxa de mortalidade de pacientes.


No Brasil, a data foi incorporada ao Calendário da Saúde, por meio da Lei de número 11.723, de 23 de junho de 2008. Ela se mostra fundamental para conscientizar autoridades sanitárias, diretores de instituições e trabalhadores de saúde sobre a importância do controle das infecções.


Simples e algo que deveria ser um hábito comum entrem profissionais e pacientes, a higienização das mãos é fundamental no controle das infecções em locais que prestam serviços de saúde. Outra solução importante é a instalação de uma Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, que reúne um grupo de profissionais da área de saúde para planejar junto a Direção do Hospital ações desenvolvidas que reduzam ao máximo possível a incidência das infecções hospitalares.



13 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

O antídoto é o SUS

Nada como a história para que o conhecimento e a experiência sejam testados, independentemente dos resultados.

As vantagens da Cannabis Medicinal

Dr. Pedro Antômio Pierro Neto >> 1) Há evidências científicas dos benefícios da cannabis para a saúde? O que, na sua opinião, impede a regula

Av. Dom Pedro II, 288 - Conjunto 31

Santo André - SP, CEP: 09080-000