Médicos das UBSs e UPAs de Santo André sem pagamento há 3 meses

O SINDICATO DOS MÉDICOS DO GRANDE ABC – SINDMED, recebeu dezenas de denúncias nos últimos dias de médicos que trabalham em Unidades Básicas de Saúde de Santo André (UBSs) e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), com vínculos empregatícios precários – pejotização, e além deste fato, estão sem pagamento por períodos que chegam ultrapassar três meses.


As empresas terceirizadas contratantes dos médicos, em comunicado enviado aos profissionais, alegam que estão sem receber com integralidade os repasses financeiros pela Fundação do ABC – Central de Convênios.


O Sindmed ABC enviou ofício (foto anexa) cobrando um posicionamento da Prefeitura de Santo André e da Fundação do ABC no dia 19/10 e até agora não teve resposta da Prefeitura.


7 visualizações