Entidades fazem protesto em Defesa do SUS

Profissionais da saúde, entidades, pastorais da igreja e pacientes, saíram em protesto pela defesa do Sistema Único de Saúde

Sem corrupção, sem desvios, o SUS precisa de recursos para sobreviver! Foi uma das frases que marcou o ato dos profissionais da área de saúde, da Frente Democrática em Defesa do SUS. A concentração começou na manhã desta quinta-feira (05), em frente ao prédio da Associação Paulista de Medicina, e por volta das 11 h, foi puxada a caminhada a até a Praça da Sé.

Seguindo o caminhão de som, os manifestantes caminhavam com faixas, representações de caixões, vestindo preto em luto às condições da saúde pública. Os profissionais que se revezavam para falar, exigiam um sistema justo e de qualidade, igualitário para todos, e ainda denunciavam as más condições dos hospitais municipais.

“O SUS é uma conquista e conquista não se perde. Não podemos distribuir remédios sem responsabilidade. Precisamos de profissionais qualificados, por isso, os profissionais farmacêuticos também estão aqui, disse o Dr. Marcos Machado- Presidente do Conselho de Farmácia do Estado de São Paulo.

Nas falas, médicos declararam que não conseguem atender adequadamente porque não há um direcionamento correto das verbas. O governo e os grandes empresários tentam empurrar as pessoas para planos privados, que também não atendem com qualidade.

“O SUS está sendo sucateado pelo governo. Precisamos de uma gestão que dirija os recursos necessários para a saúde e não colocar nas costas dos médicos, disse a Dra. Maria Rita de Souza Mesquita, membro da Diretoria da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Estado de São Paulo – SOGESP.

Eles reforçaram que não aceitam esse sucateamento, que a saúde deve ser conduzida por um profissional de saúde, em resposta a posse do atual ministro, na última segunda-feira, que atuava na Caixa Econômica Federal.

Na caminhada, até chegar na Praça da Sé, em coro, os manifestantes cantavam: O SUS é nosso! Nas falas, os profissionais lembraram que 150 milhões de brasileiros dependem exclusivamente do SUS.

“O SUS precisa de dinheiro para sobreviver, sem corrupção, sem desvios. É preciso construir um SUS de verdade, com qualidade, que atenda a população. Ali naquele caixão, estamos enterrando simbolicamente o ministro da saúde. Me perguntaram: - O que saiu ou o que entrou?; Respondi: O caixão é grande, disse o vereador Gilberto Natalini (Partido Verde-SP).

Presidente do Sindicato dos Médicos Grande ABC- Sindmed GABC, o Dr. José Roberto Murisset, ressaltou: "Esta Manifestação, da Frente Ampla em Defesa do SUS, é fundamental neste momento, pelo que passa a saúde pública no país, sobretudo em São Paulo. No ABC, vejo a angustia da população e as pessoas nas filas com dificuldades no atendimento, em cirurgias, filas enormes, isso não pode continuar. Nós do ABC estamos mobilizados nessa campanha para ajudar a mudar essa situação".

Para finalizar o ato, meio dia, aos badalos dos sinos os profissionais que se concentraram na escadaria da Catedral da Sé, soltaram balões pretos que simbolizaram o luto.



64 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

O antídoto é o SUS

Nada como a história para que o conhecimento e a experiência sejam testados, independentemente dos resultados.

As vantagens da Cannabis Medicinal

Dr. Pedro Antômio Pierro Neto >> 1) Há evidências científicas dos benefícios da cannabis para a saúde? O que, na sua opinião, impede a regula

Av. Dom Pedro II, 288 - Conjunto 31

Santo André - SP, CEP: 09080-000