top of page

Sindmed ABC participa do evento de lançamento da “Demografia Médica no Brasil 2023”





Sindmed ABC participa do evento de lançamento da “Demografia Médica no Brasil 2023” Produzida em parceria entre a Associação Médica Brasileira (AMB) e a Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), a “Demografia Médica no Brasil 2023” foi divulgada na manhã desta quarta-feira, dia 8/2, na sede da AMB, em São Paulo, e traz dados muito relevantes.


O número de médicos mais que dobrou nos últimos 20 anos. Em 2035, a projeção é de que o país chegará a mais de 1 milhão de médicos.


A pesquisa foi coordenada pelo professor da FMUSP, Mário Scheffer, que participa há 12 anos do estudo que teve mais de 20 pesquisadores envolvidos. No evento ele declarou que foram seguidos três eixos principais: estudos demográficos da população médica, estudos sobre formação e profissão médica e inquéritos sobre Residência Médica e trabalho médico no Brasil.


A desigualdade ficou evidente em vários pontos do estudo:

- A distribuição geográfica dos médicos mostra que a concentração dos profissionais continua nas capitais do país;

- As médicas declaram renda anual 36% menor que os colegas homens;

- Nas 55 especialidades médicas reconhecidas, as mulheres são maioria em apenas 19;

- Levantamento sobre consultas médicas revela o volume e as desigualdades de acesso, no Sistema Único de Saúde (SUS) e nos planos de saúde.


“A Demografia Médica no Brasil é um estudo necessário para a implementação de boas políticas no âmbito público e privado da saúde e educação brasileira”, declarou José Roberto Murisset, presidente do Sindmed ABC e Secretário Geral da Federação Médica Brasileira.


A Demografia Médica no Brasil 2023 (DMB) está disponível para consulta em:




0 visualização

Comentarios


bottom of page